Mostrando postagens com marcador jovem. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador jovem. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Anabolizantes fizeram corpo de jovem alemão explodir


Anabolizantes fizeram corpo de jovem alemão explodir; veja fotos

O jovem de 21 anos quando considerava que estava no "ideal" de sua forma física (Foto: Divulgação )

O rapaz quando procurou a ajuda médica. Forma severa de acne causou feridas na pele que "explodiram" e ficaram infeccionadas (Foto: Divulgação)


Depois que o uso dos anabolizantes foi interrompido e com a ajuda de antibióticos, as feridas se fecharam. As marcas devem permanecer para sempre. (Foto: Divulgação)

Pele de jovem abre por causa de uso contínuo de anabolizantes 

Um alemão de 21 anos tomou anabolizantes ao ponto de fazer a pele explodir. Por causa do uso intenso das substâncias enantato de testosterona e a metandienona o jovem desenvolveu um tipo severo de acne que gerou feridas profundas no peito, tórax e costas.

Ele também sofria com febre, encolhimento de testículos e redução na concentração de espermatozóides. O rapaz parou o uso de anabolizantes e, com a ajuda de antibióticos, os sintomas sumiram, porém as cicatrizes das feridas permaneceram. A revista especializada "The Lancet" publicou o caso, apresentado pela equipe que atendeu o jovem, do departamento de dermatologia da Universidade Heinrich-Heine, em Dusseldorf, na Alemanha. O caso do jovem alemão que acabou com o peito e as costas desfigurados por cicatrizes pelo uso de anabolizantes chamou a atenção nesta semana e fez muitos usuários dessas substâncias duvidarem da história. Ouvido pelo G1, no entanto, o médico esportivo Renato Romani alerta: o problema do rapaz não só é comum, como é a menor das conseqüências do uso de esteróides. A prática, ele alerta, pode levar a transtornos psiquiátricos, à feminização do homem e ao câncer de fígado e de testículos. "Quem afirma que usar anabolizante é seguro no esporte é uma pessoa desatualizada, sem acesso às informações científicas e que corre um sério risco", alerta Romani. Para o especialista da Escola de Medicina da Universidade Federal de São Paulo(Unifesp), essa "ilusão" à respeito da segurança do uso de esteróides vêm de dois problemas. O primeiro é a proliferação de sites e livros que alegam que não há perigo na prática. "Essas publicação não têm base nenhuma na ciência", diz ele. O outro problema é que algumas pessoas que tomam anabolizantes não relacionam os problemas de saúde que apresentam. "O Arnold Schwarzenegger teve que fazer uma cirurgia para trocar uma válvula do coração e isso certamente está ligado ao uso de esteróides. Mas ninguém relacionou as duas coisas", explica o médico.

Como funciona

Os anabolizantes funcionam todos basicamente da mesma maneira: ao aumentar a quantidade do hormônio masculino, a testosterona, no organismo. Aumentar muito. A testosterona, por sua vez, induz as células a aumentar o seu volume -? é isso que causa o "crescimento" dos músculos. E "animaliza" o homem. "Quem toma fica mais ?primata?; mais violento e agressivo. O que vai aumentar sua vontade de fazer exercícios físicos e potencializar ainda mais o efeito", diz Romani. O resultado é um "fertilizante" da prática esportiva. O corpo que seria obtido com três anos de treinamento é conseguido em apenas seis meses. "Para um jovem de 25 anos, significa que ele precisa esperar apenas um ano por um resultado que só chegaria quando ele batesse os 30," explica o médico.


Tudo muito lindo, não fossem os perigos. Câncer e feminização

Com o aumento do volume celular, o fígado fica sobrecarregado ?- o que pode causar problemas hepáticos e aumentar o risco de tumores. O uso exagerado do hormônio também causa perda de cabelo e casos de acne (que foi o que ocorreu com o rapaz alemão; uma forma severa da doença causou as feridas que o marcaram). Há também problemas de fertilidade: como há testosterona demais circulando, o corpo entende que tem espermatozóides suficientes e fecha a fábrica. O resultado é infertilidade. Em muitos casos, irreversível. E o aumento do risco de câncer de testículos.

O problema que mais chama a atenção, no entanto, é causado pelo delicado equilíbrio entre o hormônio masculino e o feminino. Quando a pessoa toma testosterona extra, o organismo aumenta a produção do estrogênio, o hormônio feminino. Isso causa o surgimento de características de mulheres no corpo masculino: como mamas que até podem produzir leite. A droga também afeta o cérebro. Há casos de homens que tomam anabolizantes como droga recreativa e de outros que ficaram com distúrbios de imagem. Da mesma maneira que uma menina com anorexia não consegue "ver" que está magra, o rapaz não consegue ver que está grande. "Ele se olha no espelho e se acha sempre pequeno, sempre acha que pode crescer um pouco mais", explica Romani.

Segurança

O especialista explica que os esteróides são usados em quantidades mínimas na medicina apenas para pessoas que sofreram perda muscular extrema e que precisam se recuperar, sempre acompanhado de exercício físico. "Na medicina, se usa uma dose "x" em pessoas extremamente debilitadas. Daí veio alguém um dia e decidiu usar uma dose cem vezes "x" em pessoas saudáveis. Dá para imaginar que alguém que faz isso não é lá muito esperto", afirma o médico. Para quem quer ganhar músculos, a única opção é se exercitar e se aceitar. "É genética. Algumas pessoas vão ser grandes, outras vão ser magras. Algumas têm facilidade para ganhar músculos, outras vão precisar se exercitar muito mais e embora fiquem em forma jamais ficarão do tamanho de um armário", diz Romani. Quem duvida do resultado do esporte só precisava ficar de olho nas Olimpíadas. ?Os Jogos Olímpicos realizaram centenas de testes antidoping e mostraram que é possível sim chegar a resultados fantásticos sem a ajuda e os riscos dos anabolizantes."E para quem anda falando por aí que conhece "várias pessoas" que tomam esteróides e nunca tiveram problemas, o médico deixa o recado. "Há pessoas que cheiram cocaína e nunca se viciam. Há pessoa que fazem sexo desprotegido e não pegam Aids. Isso não significa que cocaína e sexo sem proteção são seguros", explica. "Remédio seguro não causa problema nenhum em ninguém nunca. Com a quantidade de câncer, infertilidade e transtornos psiquiátricos que vemos, dizer que os anabolizantes são seguros é irresponsabilidade", diz ele.

Fontes: A Gazeta, clicabrasilia.com.br e globo.com

A utilização dos Esteróides Anabolizantes (EA) vem ocorrendo com freqüência cada vez maior

A utilização dos Esteróides Anabolizantes (EA) vem ocorrendo com freqüência cada vez maior. Seu uso indiscriminado, visando aprimoramento estético e de performance, tem aumentado a incidência de seus efeitos colaterais. Por serem usados sem supervisão médica, fora de suas indicações iniciais e, na maioria das vezes por indivíduos que buscam resultados imediatos, esses efeitos indesejados têm sido freqüentemente relatados por seus usuários. Até mesmo na literatura médica, por razões éticas, não existem publicações de pesquisas direcionadas ao emprego dos EA com essa finalidade. Com isso, as doses que são utilizadas não têm um embasamento científico. Os EA provocam aumento da síntese de proteína e são antagonistas dos glicocorticóides (substâncias que tem efeito catabólico e tem sua produção aumentada após treinamentos intensos). Esse efeito já é o suficiente para um incremento da massa muscular (massa magra) e conseqüente melhoria estética. Além disso, possuem efeito sobre o SNC (euforia, recuperação mais rápida dos desgastes de treinamentos e diminuição da fadiga) e na produção de hemáceas (aumentam a taxa de hemoglobina e conseqüentemente o transporte de oxigênio).

Ao não se preocuparem com seus efeitos deletérios os usuários mais afoitos chegam a fazer uso de drogas que tem emprego na veterinária. Isso contribui para que os efeitos adversos dos EA apareçam mais rapidamente, como:

Elevação das enzimas hepáticas, hepatite química, icterícia e propensão aumentada ao desenvolvimento do hepatocarcinoma. Aumento dos níveis de colesterol sanguíneo, principalmente às custas de LDL ("colesterol ruim"), que está mais relacionado à formação de placas de gordura nas paredes arteriais e conseqüente obstrução. O HDL ("colesterol bom") tem diminuição de seus níveis. Esses efeitos começam a aparecer em uma semana e podem levar cerca de um ano após a sua interrupção para se normalizarem. Hipertensão arterial, Infarto Agudo do Miocárdio e Morte Súbita também tem sido descritos como conseqüentes ao emprego de EA.

Sintomas psiquiátricos como paranóia, delírio, manias e tendência homicida são observados. Comparando-se fisiculturistas que não usam EA com os que usam, estudos detectaram maior incidência de depressão, ansiedade, hostilidade, paranóia e agressividade no segundo grupo. Aqueles indivíduos que já apresentam tendência a distúrbios psiquiátricos têm sua incidência aumentada ao utilizarem EA. Por produzirem dependência, a interrupção de seu uso causa desordens emocionais já que o indivíduo considera-se "menos forte" ou com performance mais fraca. No sistema reprodutor ocorre: Atrofia testicular, diminuição do número de espermatozóides e alteração de seu formato. Pode ocorrer aumento do tecido mamário nos homens e atrofia deste nas mulheres. Aumento da incidência de câncer testicular foi relatado em alguns casos. Nas mulheres, observa-se também, crescimento de pelos, acne, alteração de voz, hipertrofia de mama e até calvície.

Com a realização de testes anti-doping com maior freqüência, principalmente próximo a Jogos importantes, espera-se que os atletas de alto nível aumentem sua preocupação quanto à utilização dos EA. Já aqueles jovens praticantes não competitivos, que buscam apenas aprimoramento estético e submetem-se às orientações de "pseudo-profissionais", devem ser alertados de forma mais consistente e rígida. Só o tempo nos dirá a dimensão desse grave problema.

Praticantes de musculação injetam doses cavalares de testosterona sintética sem acreditar nos riscos à saúde


Anabolizantes: bombas-relógio nos músculos

Para conseguir um corpo musculoso, é preciso treinar intensamente durante pelo menos um ano. Os anabolizantes aceleram, de forma perigosa, esse processo, produzindo resultados semelhantes em apenas dois meses.

Epidemia silenciosa. É assim que se classifica nos Estados Unidos o uso crescente de anabolizantes artificiais com fins estéticos. Pesquisas recentes mostram que 7% dos estudantes colegiais americanos já foram ou são usuários de anabolizantes e que 9% dos que freqüentam academia os consomem regularmente. É a droga mais encontrada nos exames antidopping feitos pelo Comitê Olímpico Internacional. No Brasil, embora não tenham sido feitos levantamentos capazes de quantificar o uso dos esteróides anabólicos, pode-se afirmar que o consumo cresce assustadoramente entre a população jovem. E isso acontece sem o menor controle das autoridades da saúde, porque não há no país uma regulamentação destinada a normatizar a venda desses medicamentos. Grande parte dos produtos anabolizantes consumidos internamente vem do exterior e é comercializada no mercado negro.

Desenvolvidos na década de 1950, os anabolizantes ou esteróides anabólicos são produzidos a partir do hormônio masculino testosterona, potencializando sua função anabólica, responsável pelo desenvolvimento muscular, e reduzindo o efeito androgênico, que responde pelas características masculinas, como timbre de voz, pêlos do corpo, crescimento de testículos. Quando administrada no organismo, essa substância entra em contato com as células do tecido muscular e age aumentando o tamanho dos músculos. Em doses altas, os anabolizantes aumentam o metabolismo basal, o número de hemácias e a capacidade respiratória. Essas alterações provocam uma redução da taxa de gordura corporal. As pessoas que os consomem ganham força, potência e maior tolerância ao exercício físico. Sem grandes esforços, elas atingem a meta de mudar a aparência rapidamente e a um preço acessível - uma ampola custa em média R$ 7 nas farmácias do país.
Embora essas drogas venham com uma tarja na embalagem alertando que o produto deve ser usado com indicação médica, no Brasil qualquer pessoa pode comprá-las sem receita em farmácias e academias. Nos Estados Unidos, onde o controle é rigoroso, esses produtos são comercializados basicamente no mercado negro, que chaga a movimentar quase US$ 1 bilhão por ano. Na França, na Dinamarca e em Portugal quem for pego com uma caixa de anabolizantes sem prescrição médica pode ser preso.

"A solução não está em proibir a comercialização dessas drogas. É preciso encontrar um meio de combater o uso irresponsável e indiscriminado, feito com fins meramente estéticos", afirma o farmacologista Elisaldo Carlini, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e ex-secretário de Vigilância Sanitária na gestão Adib Jatene no Ministério da Saúde. Carlini alerta que muitos dos anabolizantes consumidos pelos jovens brasileiros têm uso veterinário no exterior.

Estudos científicos mostram que o uso inadequado de anabolizantes pode causar sérios prejuízos à saúde, como problemas cardíacos, hipertensão arterial, distúrbios psicológicos provocados pelo aumento da agressividade, complicações hepáticas e redução de hormônios sexuais. Nos homens, pode haver diminuição na produção de espermatozóides, além de atrofia dos testículos e aumento das mamas. As mulheres podem apresentar aumento do clitóris e crescimento excessivo de pêlos.

A lista dos prejuízos é extensa e incompleta porque, como não há controle, os jovens e atletas usam doses cavalares da droga, e efeitos colaterais desconhecidos ainda podem aparecer. "O mais preocupante é que os usuários sabem disso, mas ainda assim estão dispostos a correr o risco. É abuso de drogas mesmo", denuncia o farmacologista da Unifesp.

Doses cavalares
"Sabe-se que os jovens tomam de quatro a quarenta vezes a dose médica normal dos anabolizantes", afirma o pediatra e endocrinologista Pedro Solberg, professor livre-docente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Mas conscientizá-los dos perigos dos anabolizantes é tarefa árdua. Muitos efeitos colaterais, como o infarto, demoram alguns anos para se manifestar, e outros, como a agressividade, são reversíveis com a suspensão do medicamento.

"A maioria dos jovens toma anabolizantes por indicação de amigos. E se seus colegas não sofreram nada, eles acreditam que nada vá acontecer também", diz a endocrinologista Maria Lúcia Fleiuss de Farias, professora adjunta da UFRJ e presidente de regional do Rio de Janeiro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Falar sobre os riscos dos anabolizantes torna-se ainda mais difícil quando a indicação da droga é feita pelo próprio professor da academia ou pelo médico, o que não é incomum. "Um estudo feito nos Estados Unidos mostrou que o adolescente começa a tomar anabolizantes influenciado em primeiro lugar pelos amigos, depois pelo farmacêutico, em terceiro pelos professores e treinadores e em quarto pelo médico. Esse jovem nunca vai pensar que a droga pode trazer prejuízos se foi o próprio médico que indicou", destaca o especialista em Medicina do Exercício Cláudio Gil Araújo, presidente da Comissão de Educação da Confederação Pan-americana de Medicina Desportiva.

Consumo alarmante

Pesquisa feita pela Escola de Educação Física da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) dirigida a profissionais ligados à atividade física, médicos, professores, treinadores, atletas e estudantes da área mostrou que a grande maioria dos 288 entrevistados (71%) concorda que o uso de anabolizantes vem crescendo de forma alarmante no Brasil, sobretudo entre adolescentes. "Eles querem mostrar-se fortes, musculosos, para obter destaque social, mas a maioria nega o uso de meios artificiais para conquistar essa performance" constata o professor de treinamento desportivo Fernando Vítor Lima, que coordenou a pesquisa.

A consulta mostra que 75% dos entrevistadores acreditam que se o usuário declarar que usa anabolizantes para fins estéticos será discriminado nos meios esportivos. Entre atletas, esse uso é ainda mais condenado: 98% dos consultados acham que é uma forma desleal de competição.

Nas contas de Lima, para se obter um físico musculoso, forte e bem-definido, é preciso um treinamento sistemático, intenso, durante pelo menos um ano. Os anabolizantes aceleram esse processo, produzindo resultados semelhantes em apenas dois meses. Mas para manter a musculatura obtida artificialmente, é preciso continuar consumindo a droga. "Quando se interrompe o uso, perde-se muito rapidamente o que se conquistou por esse meio. Manter um corpo musculoso torna-se então quase um vício", deduz o pesquisador da UFMG, que também é professor de musculação da academia Wall Street Fitness, em Belo Horizonte.

Nas academias de musculação e nos grupos que praticam artes marciais, principalmente, o comércio dessas drogas cresce a cada dia. Em alguns locais do Rio de Janeiro o uso dos anabolizantes é tão disseminado que os alunos se matriculam e levam a caixa do remédio na primeira aula. "O consumo pelos jovens já é uma epidemia" confirma Pedro Solberg.

Fernando Lima denuncia a comercialização desses medicamentos por pessoas leigas, que prescrevem altas dosagens de forma totalmente irresponsável. Nos meios competitivos, esse vício também se expande, e os atletas já conseguem desenvolver mecanismos de burlar os exames antidopping. Para se ter uma idéia, nas Olimpíadas de Los Angeles, em 1986, dos 1.480 exames feitos para testar o uso de anabolizantes, apenas sete confirmaram a presença dessa substância.

Uma pesquisa realizada em 125 farmácias de Vitória (ES), entre abril e maio de 1993, constatou que foram vendidas 2.409 caixas de anabolizantes no período. "Só que 1.788 caixas (74%) foram compradas sem receita médica. E as outras 330 caixas foram vendidas com prescrição, o que também é estranho, já que a indicação de anabolizantes é muito restrita", afirma o médico especializado em esportes Luciano Resende, que chefiou o estudo e é também coordenador do controle antidopping da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no Espírito Santo.

A indicação de anabolizantes se restringe a pouquíssimos casos. O hipogonadismo, doença em que o homem tem uma baixa produção de testosterona (hormônio masculino) é um deles. Doentes com câncer terminal muitas vezes também fazem o uso do remédio para ganhar peso.
Para verificar a razão do abuso das indicações de anabolizantes e esclarecer os farmacêuticos sobre os perigos da venda indiscriminada do medicamento, Resende, também vereador pelo Partido Popular Socialista (PPS) em Vitória, realizou uma audiência pública em setembro de 1997 na Câmara Municipal.

Pílulas e ampolas

Os anabolizantes podem ser encontrados em comprimidos e ampolas. A forma injetábel é a preferida dos malhadores, por agir mais rapidamente. Se ingerida, a droga prejudica ainda mais o organismo, já que precisa ser metabolizada pelo fígado.

A via injetável, entretanto, tem uma complicação extra: o uso comum de seringas. Grande parte dos jovens faz a própria aplicação junto com os amigos da academia. "Apesar de não existirem estatísticas, acredita-se que a incidência do vírus da Aids (HIV) e da hepatite aumentou entre os jovens que usam anabolizantes por via intravenosa por causa do compartilhamento da seringa", afirma Cláudio Gil Araújo.

O médico cita um estudo feito no Canadá, com dezesseis mil adolescentes, publicado na Revista de Medicina Desportiva em janeiro de 1996. "Três por cento dos entrevistados contaram que usavam anabolizantes. Desses 30% o faziam por via injetável e 30% compartilhavam seringas. O risco de esses jovens se contaminarem com o HIV é muito alto", adverte Araújo.

 Informação como aliada

O esclarecimento e as campanhas educativas nas escolas e academias parecem ser uma saída para conter o uso indiscriminado de anabolizantes. "O Adolescents Training and Learning to Avoid Steroids - Atlas (Treinamento e aprendizado de adolescentes para evitar esteróides) foi um programa educativo feito nos Estados Unidos através de vídeos e palestras, para mostrar os perigos dos anabolizantes. Os médicos esclareciam as dúvidas sobre a droga em escolas, clubes e academias. Um ano depois, os profissionais checaram se os jovens continuavam usando o medicamento e verificaram que o consumo tinha diminuído", afirma Araújo. "Programa semelhante deveria ser feito no Brasil, porque a tendência é que o consumo de anabolizantes aumente ainda mais se uma postura enérgica não for tomada", avisa o médico.

Segundo Pedro Solberg, não adianta criticar e policiar as atitudes do jovem. "O ideal é conversar e levá-lo a um médico, que pode mostrar alternativas", afirma o endocrinologista. Entre os principais sinais de que a droga está sendo consumida, Solberg destaca o aparecimento súbito de acne, exacerbação da agressividade sem motivo aparente, preocupação excessiva com exercícios físicos, mudança brusca na forma física, crescimento de pêlos no rosto e alteração da voz nas meninas.

Embora considere necessário divulgar informações cientificamente documentadas mostrando os riscos que se corre com o uso indevido de anabolizantes, Fernando Lima avalia que essa não deve ser a única estratégia de combate à disseminação dessa "epidemia". A seu ver, punir e negar os resultados mostraram-se medidas pouco funcionais para inibir o uso. Ele propõe que sejam esclarecidos os ganhos mais duradouros e saudáveis obtidos quando se desenvolve a musculatura através de treinamentos regulares. Propõe também uma campanha educativa capaz de desmistificar a extrema valorização de corpos fortes e bem modelados defendida pela mídia como objeto de prestígio social. "Os jovens são levados a acreditar que, para ter sucesso, precisam de físicos esculturais e buscam conquistar isso a qualquer custo."

Efeitos no organismo
Cérebro
* dores de cabeça
* tonturas
* aumento da agressividade
* irritação
* alteração de humor
* comportamento anti-social
* paranóia


Laringe
* alteração permanente das cordas vocais em mulheres (a voz fica mais grave)


Coração
* aumento do músculo cardíaco, que pode levar a infarto em jovens


Fígado
* aumento da produção da enzima transaminase, responsável pelo metabolismo das substâncias. O órgão passa a trabalhar demais. Foram registrados casos de tumor, cirrose, icterícia e peliosis hepatis (cistos cheios de sangue que podem levar a hemorragias).


Rins e aparelho urinário
* retenção de água. Os rins ficam sobrecarregados e, a longo prazo, podem aparecer tumores, queimação e dor ao urinar.


Aparelho reprodutor
* atrofia dos testículos e dor no saco escrotal
* ginecomastia (crescimento da mama em homens)
* esterilidade feminina e masculina (são necessários de seis a trinta meses para que o homem volte a produzir espermatozóides)
* aumento do clitóris (cresce como se fosse um pequeno pênis)
* alteração do ciclo menstrual
* atrofia do útero e da mama, aumento da libido incialmente e queda depois do uso repetido

Pele
* acne (tipo grave que deixa cicatriz no rosto e no corpo)
* crescimento excessivo de pêlos nas mulheres
* calvície precoce nos homens
* estrias

Músculos
* aumento da massa muscular pelo depósito de proteínas nas fibras musculares
* diminuição da quantidade de gordura do corpo
Sistema lipídico
* redução do bom colesterol (HDL) e aumento do mau colesterol (LDL)

Ligamentos
* mais chances de ruptura por arrancamento

Ossos
* na puberdade, os anabolizantes aceleram o fechamento da epífises (regiões do osso responsáveis pelo crescimento), reduzindo o período de crescimento, resultando em uma estatura menor.
Sistema circulatório e imunológico
* aumento do número de hemácias jovens e diminuição dos glóbulos brancos
* hipertensão arterial

Doping em atletas

O uso dos anabolizantes pode ter outro objetivo que não o aumento da massa muscular: o dinheiro obtido com prêmios em competições esportivas. Atletas profissionais são freqüentemente flagrados nos exames antidoping feitos nos campeonatos.

O corredor Ben Johnson, que conseguiu a incrível marca de 9s79 durante a prova de 100m rasos na Olimpíada de Seul, em 1988, perdeu a medalha de ouro depois que o Comitê Olímpico Internacional (COI) registrou traços do anabolizante estanozolol em sua urina. Além da medalha, Johnson perdeu o prêmio de quinhentos mil dólares pago por um patrocinador.

"Um segundo em uma prova de atletismo faz muita diferença e vale muito dinheiro. As punições para os atletas que usam anabolizantes são brandas se levarmos em consideração o número de pessoas que eles lesam", afirma o médico especializado em Medicina do Exercício, Cláudio Gil Araújo.

O controle efetivo do doping entre atletas é recente. Segundo o coordenador do Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (Ladetec), do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o professor Jari Nóbrega Cardoso, foi só a partir da desclassificação de Ben Johnson que os métodos de análise se tornaram satisfatórios. "As técnicas tornaram-se mais sofisticadas e agora conseguimos detectar várias drogas", conta.

O processo é relativamente simples. Uma pequena quantidade de urina do atleta passa por um processo de tratamento que separa as impurezas e concentra um pequeno volume de amostra. Depois, com a ajuda de dois exames - a espectrometria de massas e a cromatografia gasosa - feitos com aparelhos ligados em computadores, é possível verificar se houve uso de anabolizantes.

O resultado é positivo quando aparecem picos quase sem oscilações de testosterona (hormônio masculino e matéria-prima da maioria dos anabolizantes). No organismo normal, as ondas são bem pronunciadas.
O problema do teste antidoping é que o atleta só pode ser punido se forem encontrados traços da droga no organismo e, muitas vezes, o uso é suspenso de três a quatro meses antes da competição - tempo suficiente para o organismo eliminar qualquer evidência. "Nosso trabalho é policial. Se não temos provas nada feito", diz Cardoso. "E dá para perceber claramente os atletas que usaram anabolizantes", completa o outro coordenador do Ladetec, o professor Francisco Radler de Aquino Neto.

Para tentar driblar os atletas inescrupulosos, o COI criou o Out of Competition, exame que pode ser feito em qualquer dia de treinamento, fora do período de competição. "O COI tem a relação dos prováveis atletas convocados das delegações que participam nas competições internacionais e faz o exame de surpresa. Assim pode detectar o uso de anabolizantes antes que o atleta pare de usá-lo", explica Araújo.

Como age a droga

A maioria dos anabolizantes esteróides são derivados sintéticos do hormônio masculino testosterona, geralmente retirado do testículo do boi. A substância faz o anabolismo protéico, um aumento da síntese de proteínas no organismo, que associada a exercícios físicos aumenta a massa muscular e a força.
Tanto homens quanto mulheres produzem normalmente a testosterona, sendo que elas em quantidade muito menor. A hipófise, glândula localizada no cérebro, produz uma substância chamada gonadotrofina que avisa aos órgãos reprodutores que é necessária a produção da testosterona. Quando a testosterona está circulando no sangue, um mecanismo desliga a hipófise, que pára de enviar sinais para o organismo.

Mas quando se consome testosterona sintética, o organismo suspende o comando de liberação de ganadotrofina pela hipófise e, conseqüentemente, as funções dos testículos, onde se fabricam o hormônio e os espermatozóides. Por isso, o uso de anabolizantes causa infertilidade que, na maioria dos casos, é reversível com a suspensão do uso da droga.

Os anabolizantes não esteróides, como os aminoácidos, ajudam a sintetizar proteínas. São como os tijolos de uma parede. Só têm algum efeito se associados a superalimentação e exercícios físicos. Com uma dieta bem balanceada, com grande quantidade de proteínas, obtém-se o mesmo efeito, sem os riscos dos anabolizantes, que variam de sobrecarga dos rins a obesidade.

A falsa produtividade anima

A promessa de se incrementar o ganho de peso animal através de uma droga milagrosa tem seduzido os pecuaristas brasileiros menos avisados. Os aditivos anabolizantes conquistam a cada dia mais espaço entre os produtores rurais interessados em uma alternativa mais fácil para atingir o máximo da produtividade de seus rebanhos em curto espaço de tempo.

"O uso de produtos anabolizantes é incentivado por uma propaganda enganosa, pois nenhuma espécie animal precisa receber aditivos para acelerar seu ganho de peso", denuncia Luís Eustáquio Lopes Pinheiro, presidente do Colégio Brasileiro de Reprodução Animal (CBRA). Para otimizar a produção de bovinos, suínos e aves, ele defende a adoção de sistemas de manejo eficientes, boa alimentação e, se possível, a aplicação de tecnologias genéticas de melhoramento.

Pinheiro argumenta que de nada adianta empregar esse tipo de droga - que tem a propriedade de aumentar o peso através da retenção de líquidos - se os animais não são alimentados adequadamente ou deixam de receber os cuidados sanitários devidos para evitar doenças.

O presidente da CBRA avalia que o uso indiscriminado e crescente de anabolizantes na pecuária se deve sobretudo à ausência de normas governamentais que regulamentem seu uso, deixando o campo livre a campanhas publicitárias que conseguem convencer o produtor a abandonar os processos naturais em nome de uma solução mágica. Como não há controle no comércio desses aditivos, seu emprego em animais é feito sem o menor critério. "Na maioria das vezes, os criadores compram drogas contrabandeadas no mercado negro, sem sequer saber o que estão usando", afirma.

Segundo Pinheiro, o desconhecimento dos criadores permite também que a publicidade estimule práticas absurdas. Uma delas é a castração do macho bovino, sob o pretexto de torná-lo mais manso e aumentar o teor de gordura da carne, condição supostamente necessária para congelá-la em frigoríficos. O prejuízo, a seu ver, é duplo: junto com os testículos do animal, elimina-se uma fantástica fonte de anabolizantes naturais, que depois costuma ser reposta com o anabolizante sintético. A carne gorda, por sua vez, encontra cada vez menos adeptos junto ao consumidor moderno, preocupado em reduzir seus índices de colesterol. Ele informa que hoje é possível, através de moderna tecnologia, congelar carne sem gordura sem que ela escureça.

Some-se a isso um fato importante do ponto de vista econômico: nos dias atuais, o mercado importador paga mais caro pela chamada carne "verde" do animal que só come capim, sem vestígios de aditivos sintéticos. "É incompreensível que os produtores brasileiros abandonem essa alternativa natural em favor de soluções artificiais impostas pelos interesses comerciais da indústria de anabolizantes", protesta Pinheiro.
Embora adepto de uma pecuária "verde", o presidente do CBRA não vê no uso de anabolizantes veterinários um risco à saúde humana. Ele alega que, para absorver resíduos significativos de esteróides por essa via, seria preciso ingerir grandes quantidades de carne crua, algo em torno de 20kg quilos por dia. Para Pinheiro, o mais grave é consumir carne com brucelose ou contaminada pelo bacilo da tuberculose, doenças comuns nos rebanhos brasileiros, dadas as precárias condições de controle sanitário.

Mas há quem conteste esse argumento. Para o pesquisador Elisaldo Carlini, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), não se pode afirmar com tanta certeza que o consumo de carne contendo aditivos anabolizantes seja inofensivo à saúde humana. Segundo ele, há uma polêmica ainda não resolvida entre os ministérios da Saúde e da Agricultura nesse sentido. Durante sua gestão na Secretaria de Vigilância Sanitária, à época da administração de Adib Jatene, os dois ministérios realizaram um simpósio sobre o tema, mas não chegaram a uma conclusão normativa. "A questão precisa ser amadurecida ainda", pondera Carlini.
==============================================
FONTE:
In: Ciência Hoje, Rio de Janeiro, vol.22, nº131, set.1997.
Marise Muniz - Especial para Ciência Hoje/MG
Raquel Afonso - Especial para Ciência Hoje/RJ
Vera Rita de Costa - Ciência Hoje/SP
Dietanet: http://www.dietanet.hpg.ig.com.br/nanabolizantes.htm



 Vigorexia
  Vigorexia  é quando uma pessoa vê imagens destorcidas. Como por exemplo, uma pessoa que é muito forte quando se olha em um espelho se acha muito fraca. A vigorexia é também conhecida comosíndrome de adonis. Essa é uma doença que ocorre em homens que mesmo sendo o mestre da ginástica de tanto fazer exercícios e mesmo tendo um corpo escultural e forte não conseguem enxergar isso no espelho. A vigorexia também pode ocorrer em mulheres, mas com uma freqüência bem menor.

A vigorexia geralmente ocorre em pessoas que praticam musculação e também fazem fisiculturismo ao extremo. É muito importante saber que nem todas as pessoas que malham e que fazem fisiculturismo sofrem dessa doença. Algumas pessoas que estão em academias malhando fazem exercícios com exagero e não conseguem enxergar de maneira nenhuma que estão exagerando e nem mesmo conseguem ver que estão fortes. Esses exercícios exagerados se tornam uma obsessão e com isso a pessoa acaba ficando com a vigorexia. Agentes de saúde estão sempre atentos a tudo isso, mas mesmo assim muitos casos não chegam ate o conhecimento deles.

Quando se trata de uma pessoa com vigorexia é bem complicado, pois a obsessão por músculos acaba levando essas pessoas a utilizarem anabolizantes para ficarem cada vez mais musculosos e isso causa danos irreversíveis à saúde. Os anabolizantes fazem muito mal as pessoas e mesmo assim eles não se importam e continuam a usar o produto. Para fazer exercícios físicos é importante sempre procurar um bom médico e essa é uma das muitas dicas de segurança para que se possa malhar sem ter problemas. É muito ruim usar produtos como esses e os maus que podem causar chegam até mesmo a matar pessoas. A pessoa toma anabolizantes fica depressiva e isso não é nada bom para a saúde. Infelizmente comprar esses produtos é muito fácil, pois muitas academias vendem para seus alunos com o intuito de ganhar muito dinheiro e com isso não se preocupam com a saúde de seus alunos que podem estar desenvolvendo um quadro de vigorexia.

Causas Vigorexia
A vigorexia afeta de maneira tão forte que as pessoas nem se preocupam com os danos que ela pode causar e somente se importam em ficar com músculos grandes. A pessoa que sofre de vigorexia não pensa somente em ter os músculos avantajados, mas também em mostrá-los todo o tempo. Alguns sintomas que mostram que uma pessoa esta exagerando nos treinos são: Insônias, maior susceptibilidade a infecções, dores musculares persistentes, Ritmo cardíaco elevado quando se esta parado, depressão, perda de motivação, menor desempenho sexual, cansaço, irritabilidade, maior incidência de lesões, perda de apetite, perda de peso e sem contar o desempenho sexual que fica bem ruim. Fique alerta a todos esses sintomas e tome cuidado.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Jovem nu é flagrado abastecendo o carro na Alemanha


Após aposta, jovem nu é flagrado abastecendo o carro na Alemanha
Incidente ocorreu na cidade de Grevenbroich.
Adolescente usou frasco vazio para esconder o pênis.


Após uma aposta, um jovem de 19 anos abasteceu nu o carro e entrou depois na loja de conveniência de um posto na cidade de Grevenbroich. O adolescente usou um frasco vazio para esconder o pênis. A cena foi filmada por um colega do jovem, segundo o jornal alemão “Bild”.
Jovem de 19 anos abasteceu nu o carro na Alemanha. (Foto: Reprodução)


Incidente ocorreu na cidade de Grevenbroich. (Foto: Reprodução)



Do G1

sábado, 15 de outubro de 2011

O jovem e o sexo: uma relação difícil

 Corpo - Além do aumento da estatura, há modelação do corpo com crescimento dos quadris e afinação da cintura.

Os órgãos internos também amadurecem, até que ocorra a primeira menstruação (menarca).
A menstruação é um sangramento vaginal que se repete a intervalos regulares, a partir da puberdade, durante toda a vida fecunda da mulher, até a menopausa, quando a mulher não mais menstrua.
O primeiro dia do sangramento é o primeiro dia do ciclo menstrual. Em geral, a menstruação dura de 3 a 5 dias e se repete a cada 28 dias, mas isto pode variar de mulher para mulher, com doenças ou condições emocionais.
O ciclo menstrual representa o preparo progressivo do aparelho genital feminino para a gravidez. como parte deste preparo, o útero vai aumentar seu revestimento interno, que é o endométrio, rico em sangue, para receber o ovo resultado da união do óvulo com o espermatozóide (fecundação), que irá se transformar em embrião, feto e finalmente um bebê.
Quando não há fecundação, este revestimento do útero descama. dando origem à menstruação.
Tudo isto é regulado por um complexo equilíbrio entre hormônios sexuais, hipofisários e hipotalâmicos.
A menstruação traduz a capacidade reprodutora da menina, sendo o marco inicial de sua vida fértil.

  • Desejo: a descoberta da sexualidade
Os novos equilíbrios hormonais trazidos pela puberdade, além de produzir todas as mudanças físicas que já citamos, também são responsáveis por despertar no adolescente um novo, forte e complexo sentimento: o desejo sexual, conhecido como libido.
Toda uma gama de sentimentos, emoções e atrações nunca experimentadas antes começam a fazer parte da vida do adolescente.
A descoberta da sexualidade é expressa não só pelo "tesão pelo sexo oposto", mas é também
perfeitamente natural que a curiosidade pelo próprio corpo, o desejo de conhecer a própria sexualidade. A masturbação é uma forma natural de explorar a sexualidade, de conhecer seu corpo.

  • Conflito: marca registrada da adolescência
Na adolescência ocorrem muitas mudanças rápidas e radicais que podem deixar o adolescente em conflito, sentindo-se um estranho diante de si mesmo. De repente, ele se vê uma nova pessoa, e não pode prever como terminará e quanto durará este processo de mudança.
Conflito é a marca registrada de uma fase de transição, onde não se é mais criança, mais ainda também não se é adulto. O adolescente está sempre diante de atitudes conflitantes por parte dos mais velhos. Ora ouve:

  • Jovem e o sexo: uma relação difícil
Mas esta duplicidade também está estampada nas própria atitudes do adolescente:
ora enfrenta os mais velhos querendo autonomia e liberdade, rejeitando veementemente intromissões, expressando toda rebeldia e sentimento de auto-suficiência característicos da idade; e, ao mesmo tempo, se mostrando dócil e dependente como criança, frente à menor dificuldade.
Isto poderá gerar um sentimento de incompreensão no adolescente e tornar difícil o relacionamento com os pais. Afetivamente também a relação com os pais pode ser dificultada. O adolescente quer e precisa das manifestações de carinho, mas estas podem deixá-lo envergonhado, principalmente as intimidades físicas, mesmo as mais superficiais antes encaradas com naturalidade.
É preciso que os pais compreendam que este conflito é natural e que a privacidade do adolescente precisa ser respeitada, pois nesta fase é necessário que se tenha amigos e segredos em que os adultos não interfiram. A confiança e companhia dos amigos passa a ser 'mais importante" que a dos pais (aparentemente).
Formam-se então os "clubes do Bolinha" e "da Luluzinha", onde o grupo de amigos do mesmo sexo confere aos adolescentes um sentimento de semelhança, proteção e compreensão; onde eles discutem e descobrem os novos sentimentos e sensações das transformações que estão atravessando.
É compreensível que os pais tenham um sentimento de perda e sintam dificuldades em encarar que a sua criança está crescendo e precisa caminhar com mais independência, mas se isto não for contornado, a harmonia familiar poderá ser comprometida.

  • Você está bem grandinho para isto, já não é mais uma criança, precisa ter mais responsabilidade!
Você ainda é muito criança para isto, tá pensando que já é responsável por si, é?
Os medos trazidos pelas mudanças
As mudanças que caracterizam a adolescência ocorrem em todas as áreas da vida do menino e da menina e trazem

  • Adolescência, esta fase complicada
consigo ansiedade e medo. Isto é muito natural, pois o novo, o desconhecido, sempre geram dúvida e insegurança.

Logicamente, os medos e dúvidas não são os mesmos para meninos e meninas. Vejamos então separadamente:

  • Meninos
o pênis - um dos medos mais comuns dos adolescentes está relacionado ao pênis. mais especificamente ao seu tamanho e a possibilidade de alguma anormalidade. Este medo se deve à difundida idéia de que "um homem se mede pelo tamanho de seu pênis", o qual é o símbolo por excelência da masculinidade e do poder masculino. Ao tamanho do pênis estaria associada a capacidade sexual do homem, quanto maior o pênis maior a possibilidade de sucesso com as mulheres. Daí nasce a preocupação séria com o tamanho do pênis do menino que pode ser inclusive iniciada pelos próprios pais. ainda na infância, e que será do adolescente após a puberdade. O menino sentirá necessidade de estar à altura do modelo social de masculinidade e vai sofrer se achar que seu pênis é pequeno. Não há tamanho ideal de pênis e nem tempo preciso em que o desenvolvimento ocorra. O tamanho do pênis vai variar de um homem para outro, assim como a espessura. A verdade é que a ciência mostra que o tamanho do pênis nada tem a ver com a capacidade sexual do indivíduo e muito menos com a sua aceitação pelas mulheres. O sucesso na relação sexual está diretamente ligado à sensibilidade, disponibilidade e afetuosidade recíproca entre homem e mulher, e não a uns centímetros a mais ou a menos.

 Manifestações de excitação - no início da adolescência, a estimulação sexual provocando excitação ocorre espontânea e freqüentemente, independendo da vontade do menino. Como resultado desta estimulação, temos na seqüência: ereção e ejaculação. A ereção (pênis fica "duro") é provocada por uma série de acontecimentos de caráter físico, psíquico e sensorial, que vão ao sistema nervoso e provocam um fluxo de grande quantidade de sangue para os corpos cavernosos do pênis. que aumenta de tamanho e fica rígido. Os adolescentes freqüentemente têm ereções nos momentos mais inoportunos, como no ônibus, por causa do trepidar, na praia ou piscina, etc. Isto causa, além do constrangimento, preocupação pela sensação de descontrole. É natural ficar envergonhado, mas não há nada de anormal nisto. Com o tempo o rapaz vai aprendendo a controlar e a lidar com estas situações.

 Masturbação - é o ato de ter prazer sexual sozinho, sem um parceiro ou parceira, e pode ser praticada tanto pelo homem quanto pela mulher. Sobre a masturbação muitos folclores há a cerca dos prejuízos que ela traria a quem a praticasse. Diz-se que pode provocar tuberculose, cegueira, loucura, acne, pêlos nas mãos, etc., e por isso seria um "ato proibido" e "vergonhoso". Tudo isto não tem o menor fundamento. Não há qualquer prejuízo ã saúde de quem se masturba, nem física e nem psíquica. Atualmente, a preocupação que têm os pais, educadores e psicólogos, é outra: teme-se que quem se masturbe excessivamente possa se tomar prisioneiro deste hábito individual e conseqüentemente perder o interesse pelo conhecimento do sexo a dois e pela conquista de um parceiro ou parceira. Isto não é comprovado, mas é uma questão as ser pensada.

Velocidade do desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários - Outra preocupação freqüente após a puberdade é o surgimento das comparações feitas com os colegas da mesma idade. A velocidade de surgimento dos caracteres sexuais em geral, como pêlos, voz, crescimento, etc., assim como a intensidade destes, vai variar

.iesambi.org.br 

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Jovem é condenada por tramar assalto contra a mãe no Rio

Para juiz, jovem agiu de forma "dissimulada, ardilosa e não se arrependeu"

Lauren Maya e Marcos Vinícius foram condenados
 pelo assalto à mãe dela
A estudante de direito Lauren Maya Portella Silva dos Santos foi condenada a sete anos de prisão por ter planejado com o namorado um assalto contra a própria mãe em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio, gravações telefônicas confirmaram que a estudante tramou o roubo do Fiat Palio de sua mãe, a professora universitária Mauren Christian Portella da Silva, em 2009.

O juiz Richard Robert Fairclough, da 6ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, decretou a prisão cautelar da jovem, condenada pelo crime de roubo majorado.

Em sua decisão, o magistrado considerou que a estudante agiu de forma dissimulada, ardilosa e não demonstrou preocupação ou arrependimento. "Independente de quem tenha partido a ideia, Marcos ou Lauren, o fato é que ambos foram responsáveis pelo planejamento do roubo", afirmou.

Seu namorado, Marcos Vinícius de Souza Almeida, que está preso desde julho, foi condenado a seis anos e dez meses de prisão.

Rodrigo Marques Cerqueira e Bruno Pereira Cardoso, que, segundo a investigação, foram os responsáveis por efetuar o roubo, foram condenados, respectivamente, a seis anos e dois meses e cinco anos e seis meses de prisão.

Segundo denúncia do Ministério Público, o crime ocorreu no dia 12 de agosto de 2009, na rua Júlia Távora. A mãe da estudante foi abordada perto de sua casa, por dois homens armados em uma moto. Eles levaram o carro, o celular e a carteira da vítima.

Folha

sábado, 29 de maio de 2010

7dicas para ficar mais jovem


Por essa você não esperava: metade dos fatores responsáveis pelo envelhecimento tem a ver com maus hábitos e não com genética! Isso é o que defende o médico norte-americano Eric Plasker, que estuda o assunto.

Segundo as pesquisas mais recentes, dormir pouco, comer tranqueiras ou descuidar da saúde pode fazê-la parecer bem mais velha. Como ainda não inventaram uma maneira de obrigar o relógio a andar para trás, comece a colocar em prática nossas sete sugestões...

1. Beba suco de maçã

Por quê?
Você já deve ter ouvido falar que maçã mantém a memória afiada. Pois um ou dois copos de suco todo dia melhoram as funções cerebrais.
Como funciona?
Esse "remédio" natural contém antioxidantes, que turbinam nosso raciocínio.

2. Caminhe regularmente

Por quê?
Quanto mais você bate perna, mais jovem seu coração fica, livrando-a de problemas como pressão alta e ataques cardíacos.
Como funciona? Andar por 40 minutos, três vezes por semana, protege os vasos sanguíneos. Quatro caminhadas de 10 minutos (ao dia) também valem.

3. Coma tomates

Por quê?
O fruto, que todo mundo pensa ser legume, deixa a pele com menos rugas.
Como funciona? Tomates são ricos em antioxidantes, que também combatem os responsáveis pelo surgimento das marcas de expressão. Eles ainda estimulam a produção de colágeno, proteína que contribui para a elasticidade da pele.

4. Invista na vitamina D

Por quê?
Tomar sol ou comer ovos, cogumelos e peixes gordurosos pode estender sua vida em cinco anos — ou mais!
Como funciona? Quanto mais altos os níveis de vitamina D no corpo, menor a chance de envelhecer precocemente. Isto é quente! Pessoas com bastante vitamina D no sangue correm menos risco de desenvolver câncer de colón, esclerose múltipla e artrite.

5. Levante um pesinho!

A prática elimina a barriga e acelera o metabolismo

Foto: Getty Images
Por quê? A prática elimina a gordura acumulada na barriga com a redução dos hormônios reprodutivos.
Como funciona?
Exercitar a resistência é a melhor forma de turbinar o metabolismo, recuperando as curvas e evitando o ganho de novos pneuzinhos.

6. Tinja os cabelos

Por quê?
Além de deixá-la mais jovem, colorir os fios recarrega as baterias, segundo pesquisadores ingleses que analisaram o comportamento da mulherada no salão.
Como funciona?
Mudar o cabelo é a forma mais fácil de transformar a si mesma, aumentando o entusiasmo pela vida. Se não puder tingir, disfarce com rímel.

7. Adote um bichinho de estimação

Por quê? Adotar um cachorro ajuda a relaxar os músculos e a desacelerar os batimentos cardíacos. Já um gato diminui pela metade os riscos de infarto.
Como funciona? Conviver com um bicho de estimação (vale até tartaruga!) aumenta o fluxo sanguíneo na cabeça, reduzindo a ansiedade.

revistaplatina.com

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Jovem é preso após tentar 'abrir' carro com o pênis

Incidente ocorreu em Frederick, no estado de Maryland.
Ryan Sewell deixou a cadeia após pagar fiança de US$ 2,6 mil.

Ryan Sewell foi preso em Maryland. (Foto: Divulgação

O americano Ryan Philip Sewell, de 19 anos, foi preso na última segunda-feira na cidade de Frederick, no estado de Maryland (EUA), ao ser flagrado tocando a maçaneta da porta de um carro com o pênis em um estacionamento, segundo o jornal "Frederick News Post".

Sewell foi acusado de exposição indecente e foi levado para o centro de detenção do condado de Frederick. O jovem deixou a cadeia após pagar uma fiança de US$ 2,6 mil.

Ele terá que comparecer em uma audiência preliminar no tribunal no dia 6 de julho.

G1

segunda-feira, 5 de abril de 2010

De biquíni, jovem dá banho em tigre em parque nos EUA


Tigres ganharam banho especial para comemorar o fim do inverno.
Banho foi na piscina dos crocodilos, que é esvaziada uma vez por ano.
Foto: Barry Bland/ Barcroft/Getty Images

De biquíni, Ragani Ferrante dá banho em um tigre em um parque safári em Myrtle Beach, no estado da Carolina do Sul (EUA). Os tigres do parque ganharam um banho especial na piscina dos crocodilos para comemorar o fim do inverno e o início da primavera no Hemisfério Norte. Uma vez por ano, após o fim do inverno, a piscina de crocodilos é esvaziada. (Foto: Barry Bland/ Barcroft/Getty Images)


Do G1, em São Paulo

domingo, 4 de abril de 2010

Conecades - Jovem mineiro desparecido em Guarapari é encontrado morto


foto: Divulgação
Luiz Felipe Silva Leão
Luiz
Felipe veio para o Conecades e foi visto pela última vez na entrada da Pedreira
Adventure Park
O corpo do universitário mineiro Luiz Felipe Silva Leão de Carvalho, 21 anos, foi encontrado às 9h deste domingo de Páscoa (04), boiando na lagoa da Pedreira Adventure Park, em Guarapari (ES). O estudante estava desaparecido desde a noite de quinta-feira (01). Luiz Felipe veio para o Conecades - um congresso de estudantes - e foi visto pela última vez na entrada da Pedreira, onde acontecia uma festa à fantasia, que fez parte da programação do encontro.

Quem encontrou o corpo foi um segurança, que imediatamente acionou o Ciodes/190. O corpo do universitário foi retirado da lagoa às 10h deste domingo. O ingresso da festa à fantasia ainda estava no bolso dele.

Luiz Felipe chegou quinta-feira ao balneário de Guarapari e se encontrou com mais sete amigos universitários. De acordo com um dos colegas, o também estudante Guilherme do Valle, de 21 anos, o sumiço do rapaz só foi notado no dia seguinte, na sexta-feira (02). No começo, o grupo achou que Luiz estivesse com alguma garota, mas por volta das 12h da própria sexta-feira iniciaram a procura.

A família do rapaz, que mora em Belo Horizonte, foi avisada do desaparecimento de Luiz por volta das 21h. Como não havia voo para o Estado naquele horário, três tios e os pais do jovem vieram de carro e chegaram a Guarapari por volta das 6h30 de sexta-feira.

"Tudo o que a gente podia fazer a gente fez. Registramos ocorrência no DPJ, fomos ao Batalhão da Polícia Militar, fomos ao Pronto Atendimento da cidade, procuramos em todos os hospitais da cidade e ligamos para o DML, mas não deram entrada de nenhum corpo lá", relata um dos tios do jovem, o administrador de empresas Emerson José da Silva.

No início a família chegou a suspeitar de sequestro relâmpago. "Mas já verificamos o cartão de débito dele, e não há registro de saque", disse o pai do rapaz, o contador Ernalton Leão de Carvalho, de 46 anos.

04/04/2010 -  (Katilaine Chagas - Gazeta Online)

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Peladão: Jovem pede comida nu em 'drive-in'


Joey Wallace, de 20 anos, não pensou nas consequências dos seus atos quando decidiu pedir comida no ‘drive-in' de um restaurante nu. A brincadeira, que ocorreu em Prescott Valley, no estado norte-americano do Arizona, acabou com o jovem preso.

Wallace foi detido na última sexta-feira sob as acusações de exposição indecente e condução sob o efeito do álcool.

Segundo o relatório da polícia, o jovem efetuou o pedido vestido com uma bermuda. Mas quando a funcionária lhe entregou a comida, Wallace já estava nu.

A empregada decidiu ignorar a brincadeira, mas uma colega não achou tanta piada e relatou o caso às autoridades, depois de Wallace ter pedido um segundo lanche.

À polícia, o jovem explicou que ao tirar a roupa apenas pretendia receber em troca um sorriso das empregadas. Não se sabe se Wallace recebeu um sorriso, mas sabe-se que foi levado para a prisão de Camp Verde.

Joey Wallace foi detido acusado de exposição indecente e por dirigir bêbado. (Foto: Divulgação)
Fonte: Correio da manhã (PT)

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Padrasto mata jovem de 18 anos durante suposta brincadeira de roleta russa



RIO - Um jovem de 18 anos morreu neste domingo com um tiro no abdômen disparado pelo próprio padrasto, numa suposta brincadeira de roleta russa, em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio. De acordo com policiais do 27º BPM (Santa Cruz), Pablo dos Santos Xavier foi deixado, junto com seus documentos, por volta das 10h, no Hospital São Francisco Xavier, no Centro da cidade, por dois homens numa moto. Baleado, o rapaz não resistiu e morreu em seguida. Pouco tempo depois, uma denúncia anônima relatou um disparo de arma de fogo no mesmo endereço de Pablo, na Rua Professor Luiz Antonio de Souza, no bairro do Engenho. A polícia foi ao local, onde encontrou o padrasto da vítima, Marlon de Lima Mendes, de 21 anos, além de um revólver calibre 38. Segundo os PMs, Marlon confessou que havia disparado o tiro que matou Pablo, durante uma brincadeira de roleta russa. O caso foi registrado na 50ª DP (Itaguaí).

Fonte: O Globo

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Secretaria do DF afasta dentista que extraiu todos os dentes de um jovem




A Secretaria de Saúde do Distrito Federal anunciou nesta segunda-feira (19) o afastamento do cirurgião dentista que extraiu, sem autorização da família, todos os dentes de um adolescente de 17 anos. César Oliveira Ferreira deu entrada no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) no dia 24 de setembro, para tirar apenas dois dentes. Desde este dia, ele parou de sorrir por vergonha.

O jovem é aluno da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), mas depois da cirurgia, parou ir às aulas. A rotina mudou completamente, e a comida precisa ser batida no liquidificador.

"Eu não vou ter meus dentes de volta. O que eu quero é os meus dentes de volta. Eu não posso ficar sem os meus dentes", lamenta César.

A mãe dele, Maria Oliveira, mostrou uma radiografia da boca do filho e explicou o procedimento combinado: a extração de dois dentes. "Eu vi meu filho sem nenhum dente. Eu entreguei ele com todos os dentinhos na boca. Era só para tirar dois. Eu recebi ele sem nenhum. 28 dentes", conta a mãe, emocionada.

O pai do jovem, Alfredo Ferreira, reclama do fato de sequer ter sido consultado. "Eu acho que foi uma mutilação que fizeram sem explicação pros pais, sem autorização que tinha para fazer isso dos pais", critica.

Além do cirurgião dentista, a Secretaria de Saúde do DF afastou a coordenadora de odontologia do hospital. "O fato é lamentável. Nós já afastamos preventivamente enquanto nós abrimos uma sindicância. Enquanto a sindicância estiver aberta, o médico está afastado de suas funções e nós estamos tomando providências para que fatos dessa natureza não se repitam", disse o secretário-adjunto de Saúde, Fernando Antunes.

O conselho regional anunciou que vai abrir um processo ético contra o cirurgião que operou o menino. A investigação deve levar entre quatro e seis meses, e a punição pode ser de advertência à suspensão do registro profissional.
- G1

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Iraniana leva tiro no peito, agoniza e morre. Vídeo rodou o mundo

Gravado por um manifestante e divulgado na internet, o vídeo a seguir rodou o mundo como símbolo da maior onda de protestos políticos no Irã desde a Revolução Islâmica de 1979 e da violenta reação daquele governo para tentar contê-los. Nas imagens, uma jovem, identificada como Neda, aparece sendo socorrido logo após ter sido supostamente baleada.

O vídeo teria sido gravado no último fim de semana, durante uma das muitas manifestações realizadas principalmente na capital Teerã devido aos indícios de fraude na votação que deu vitória --e novo mandato de quatro anos - ao presidente Mahmoud Ahmadinejad.

Segundo os manifestantes, o tiro foi dado por milicianos Basij, forças de segurança iranianas ligadas à Guarda Revolucionária. Neda aparece deitada no chão com sangue em seu peito. Outros manifestantes tentam mantê-la acordada e pressionam o ferimento para evitar uma grande hemorragia.

A jovem é apenas uma das 17 pessoas que o governo iraniano admite terem morrido durante a semana de confrontos entre manifestantes da oposição e forças de segurança no Irã.

da Folha Online

sexta-feira, 5 de junho de 2009

ES: Revolta em enterro de jovem degolada em Água Doce do Norte


O enterro da estudante Caroline Kimberlli Rodrigues Calmon, 14, que foi degolada pelo padastro, foi marcado por revolta e tristeza em Água Doce do Norte. Centenas de pessoas compareceram para prestar as últimas homenagens, no fim da manhã desta sexta-feira. Repartições públicas não abriram, comércio e escolas começaram a funcionar depois das 13 horas. Os estudantes da escola que Caroline freqüentava compareceram em massa. "Está todo mundo chocado com o que aconteceu. Ninguém esperava algo como isso aqui em Água Doce do Norte", relata o professor Daverson Fontoura. 

O depoimento do lavrador Ezandro Paulo de Oliveira, 27 anos, começou por volta das 20h de quinta-feira e só terminou cerca de quatro horas depois. Na delegacia de Ecoporanga, o trabalhador rural confessou que matou a menina. 

As pessoas da cidade estão preparando uma manifestação, às 9h de segunda-feira. O objetivo é homenagear Caroline e pedir um basta na violência que aflige a região. "A gente espera que isso não se repita. As pessoas não agüentam mais esse tipo de violência. A coisa fica mais grave ainda quando envolve gente da família, como foi o caso. Queremos justiça", enfatiza o advogado Denílson Louback.

De acordo com os policiais, a adolescente ameaçou contar para a mãe sobre o assédio que vinha sofrendo do padrasto. Ezandro teve a prisão temporária decretada e foi encaminhado para o presídio de Barra de São Francisco. 

A perícia constatou que não houve sinais de abuso sexual na vítima. Caroline teve o pescoço cortado por uma faca de cozinha. A arma ainda não foi encontrada. O acusado disse que teria jogado a faca em uma pedreira. Na quinta-feira, foram feitas buscas no local, mas o trabalho foi interrompido porque o acusado tentou se matar se atirando da pedreira. 

Segundo o delegado responsável pelo caso, João Francisco Filho, no depoimento, Ezandro disse que a estudante se insinuava para ele, e que ele resistiu até não poder mais. "Nós vamos investigar todos os detalhes para ver os fundamentos do que foi declarado pelo acusado. Chegamos até ele por meio de investigação realizada entre as Polícias Civil e Militar. Ele será indiciado por homicídio qualificado", diz. Ezandro poderá pegar de 12 a 30 anos de prisão. 

"Eu sabia que só poderia ser alguém próximo à família. Não tinha como ser um estranho. A família está chocada. Ele freqüentava a casa de todo mundo, era prestativo. Meu pai (avô da vítima) nem imaginava que poderia ter sido ele", relata a nutricionista Márcia Rodrigues, tia de Caroline. 

De acordo com familiares, o acusado entrou na residência dizendo que iria cuidar do jardim. Segundo os parentes, os portões da casa ficavam trancados e a avó, Maria Baêta, pedia para a neta não abrir para ninguém, nem mesmo para o padrasto. "Minha mãe pedia para a ?Carol? não deixar ninguém entrar quando ela estivesse sozinha. Não sei o que ele fez para que ela abrisse os portões. Ele disse que iria plantar uma flor", conta a tia da vítima. 

As suspeitas recaíram sobre Ezandro devido ao comportamento que ele vinha tendo com a enteada. "Aonde ela ia, ele ia atrás", afirma um vizinho, que prefere não se identificar. No dia do assassinato, o acusado foi procurado pela avó da vítima, que o chamou para ajudar a procurar a neta. Segundo relatos de familiares, ele entrou na casa e foi direto para o quarto onde estava o corpo de Caroline. Após encontrar a estudante morta, ele comunicou, friamente, que a menina havia sido assassinada.

05/06/2009 -  (Erik Possati - A Gazeta)

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Jovem é degolada dentro de casa no ES


A estudante Caroline Kindely, 14 anos, foi encontrada morta, degolada no quarto da casa onde morava, em Água Doce do Norte. O corpo da adolescente foi encontrado por volta das 17 horas desta quarta-feira, por um dos parentes. Ela morava com os avós e uma tia.

O crime aconteceu na Rua Iraci Marques, no Centro da cidade. Segundo moradores, a menina, que era aluna do 1º ano do ensino médio na Escola Sebastião Coimbra Eliseu, teria frequentado as aulas pela manhã, normalmente.

Os avós de Caroline, que não estavam na casa, precisaram ser medicados ao saberem do crime. A polícia não tem informação sobre a autoria e motivo do homicídio.

O assassinato da estudante lembrou um crime ocorrido há sete anos no município. Uma menina de 12 anos, que residia em um sítio perto da sede, foi morta e jogada em um rio. O acusado foi um vizinho da família, que foi preso na Bahia.

Fonte: A Gazeta

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Esquartejador de jovem inglesa conta detalhes do crime

14/05/2009 -  ( G1)

                 Mohammed D'Ali revela detalhes da morte de Cara                     Marie Burke durante julgamento (Foto: Glauco Araújo/G1)
Mohammed D'Ali revela detalhes da morte de Cara Marie Burke durante julgamento (Foto: Glauco Araújo/G1)

Mohammed D'Ali Carvalho dos Santos, de 21 anos, confessou ter matado e esquartejado a jovem inglesa Cara Marie Burke, 17 anos, em julho de 2008. A declaração foi feita ao juiz Jesseir Coelho de Alcântara, responsável pelo Tribunal do Júri de Goiânia, às 15h desta quinta-feira (14).

Ele disse que conheceu a vítima em 2006, em Londres, durante uma festa na casa de um amigo chamado "Dudu". Afirmou ainda que não namorou a vítima e que eram apenas amigos. Ele contou que os dois vieram juntos para o Brasil, pois a vítima queria conhecer o país.

Segundo Mohammed, na Inglaterra, Cara morava com a mãe, Anne Burke, pois o pai era falecido. Ele disse que passou a morar junto com a jovem inglesa, em Goiânia, mas que nunca namoraram ou tiveram qualquer relação sexual. O réu afirmou ainda que tinha bom relacionamento com a vítima. 

Fonte: A Gazeta
O réu disse que Cara Marie usava maconha e cocaína. Que ela morou dois meses com ele, voltou para Londres e retornou ao Brasil, período em que morou outras duas semanas com Mohammed e saiu do apartamento para morar com o namorado. "Ela ficava, ao mesmo tempo, com um policial da Rotam".

Mohammed afirmou que Cara Marie praticava pequenos furtos em Goiânia para comprar roupas e fazer "bagunça" pela cidade. 

A morte

"Cara me ligou para dizer que queria voltar a morar comigo, mas que teria de avisar o namorado. Joguei 50 gramas de cocaína na mesa para cheirar. Ela me pediu dinheiro e me disse que para droga eu tinha. Eu respondi que não era o pai dela. Ela me disse que iria ligar para o policial que ela estava ficando para buscar a droga dela e fazer um dinheiro com a droga", disse Mohammed.

"Quando ela colocou o telefone na orelha. Eu aumentei o volume do som, tapei a boca dela e comecei a furar as costas dela. Isso foi na sala do apartamento", disse o réu. 

"A faca já estava comigo para cortar a pedra de cocaína. No dia em que aconteceu tudo, eu já tinha usado cocaína durante quatro dias seguidos". Segundo Mohammed, Cara segurou a faca, ele cortou a mão dela, mas ela continuou a se defender. "Mordi o braço dela. Não tinha noção do que estava fazendo, só depois que vi o que fiz".

"Não lembro onde a esfaqueei. Não vi, não. Só saí 'distribuindo', sem saber onde a estava atingindo. Ela caiu morta na mesma hora. Eu arrastei o corpo para o quarto, fui tomar banho e depois arrastei o corpo para o banheiro", disse Mohammed.

"Fui para uma festa na casa de uma amiga minha, a Poliana. Eu a atingi por volta das 17h e meia hora depois eu saí de casa para ir até a festa. Fiquei lá até as 10h de domingo." Antes, ele tirou fotos do corpo da vítima pelo celular e não sabe dizer porque fez isso.

"Eu fui até o supermercado, comprei uma faca por cerca de R$ 10 e voltei para casa. Fiquei pensando em como tirar o corpo de casa e o jeito era cortar o corpo e colocar na mala. Cortei primeiro as pernas, os braços e depois a cabeça", disse o réu no depoimento.

"Coloquei o tronco em um saco plástico e depois em uma mala. A cabeça e os membros eu coloquei em outros sacos plásticos e em outra mala", disse Mohammed ao juiz.

Ele disse que pegou a mala com os membros da vítima e colocou no carro de um amigo para jogar no Ribeirão Sozinha. No mesmo dia, pegou a outra mala, com o tronco da vítima, e levou até o Rio Meia Ponte. As duas malas foram jogadas sob pontes viárias.

Mohammed, no depoimento, disse que pensava que o crime não seria descoberto. Ao voltar para casa, ele lavou as marcas de sangue da vítima. "Limpei com água ?kiboa?, desinfetantes e com panos". Ele disse que não contou para ninguém. 

Lembrança

O réu afirmou que soube da forma como o pai tinha morrido aos 10 anos de idade. "Fiquei um pouco desgostoso da vida por ter perdido meu pai da forma como aconteceu e também por ter uma mãe ausente".

Mohammed disse que está sem usar drogas há nove meses."Na hora que eu uso tudo é bom e depois vem a depressão. Mas estou melhor agora". Ele disse que está arrependido do que fez e ainda não conversou com a mãe da Cara. "Só falei com ela uma única vez, por telefone, em Londres. Não a conheci pessoalmente".

Alegações

O debate entre os advogados de defesa de Mohammed com a promotoria começou às 17h15 desta quinta-feira, cerca de oito horas após o início do julgamento. Milton Marcolino iniciou a etapa e defendeu a tese de que o réu deve ser condenado em sua plenitude, sem abatimento da pena por possíveis problemas mentais de Mohammed, que ele considera não existir.

Fonte: A Gazeta

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Envelhecimento: site prevê como voce ficará no futuro


Projeto foi feito por alunos da University of St. Andrews, na Escócia.
Serviço também pode 'inverter' sexo e mudar raça de fotografado.
Como você será em 2039? E como você seria se tivesse nascido com traços orientais, caucasianos ou negros? Prever o futuro pode até ser impossível, mas alunos de ciência da computação da University of St. Andrews, na Escócia, desenvolveram um programa online capaz de transformar fotos e "envelhecer" pessoas.

No site "Face of the Future" (siga o link para visitá-lo), qualquer um pode enviar imagens e aplicar as transformações. Além de alterar a idade da pessoa, é possível também simular uma mudança de raça e até transformar o indivíduo em um desenho animado estilo "mangá". Também dá pra mudar de sexo, adicionando traços masculinos a mulheres e vice-versa.


Foto: Divulgação

A bela Scarlett Johansson, estrela de 'Vicky Cristina Barcelona', após receber tratamento 'envelhecedor' de site. (Foto: Divulgação)

  
Foto: AFP/Reprodução

Tom Cruise, com o rosto atual, à esquerda. Ao lado, como o ator vai ficar quando envelhecer, segundo programa feito por escoceses. (Foto: AFP/Reprodução)


Foto: AP/Reprodução

A atriz Katie Holmes, mulher de Tom Cruise, 'envelhecida' em 30 anos pelo 'Face of the Future'. (Foto: AP/Reprodução)